em ,

Música criada por rapper de periferia carioca marca a reabertura do Museu da Língua Portuguesa

“Meu Bairro, Minha Língua”, música criada pelo rapper Vinicius Terra, foi escolhida para ser o marco da reabertura do Museu da Língua Portuguesa. Com interpretação de grandes vozes da lusofonia como Elza Soares, Linn da Quebrada, Sara Correia, Dino D’Santiago, além do próprio Vinicius, exalta nossas heranças culturais e relações históricas, por intermédio de vozes potentes desses artistas de países lusófonos, como Portugal, Brasil e Cabo Verde.

Fechado após o incêndio em 2015, o Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, tem em 5 de maio de 2021 (Dia Internacional da Língua Portuguesa), o 1º evento pelo retorno às suas atividades. Dentro da programação o videoclipe de uma canção que aborda sobre a descolonização da língua ganhou destaque na cerimônia e no novo acervo do Museu.

“A música fala de reconexão e reconstrução de laços e também do pensamento de uma nova lusofonia, sobretudo no período da pandemia, quando muitas vozes ecoaram por direitos ainda não conquistados”. Anuncia o compositor Vinicius Terra, que é rapper da Pavuna (bairro periférico do Rio de Janeiro), ativista cultural e professor de português e literatura.

A música conta ainda com a colaboração do duo português Lavoisier e a produção musical da cantora Mahmundi e do percussionista Gabriel Marinho. O videoclipe, a websérie e o documentário foram dirigidos por Victor Fiúza (diretor do clipe “Ok Ok Ok”, de Gilberto Gil e de documentários como “Racionais MC’s: Uma História Musical” e “Quatro Dias Com Eduardo”). O projeto foi patrocinado pela EDP Brasil. Confira mais no site meubairrominhalingua.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *