https://amzn.to/2FrRci3
em ,

Cannabis, legalização da maconha, o novo gibi da Mino e a opinião!

❌❌Lista de quadrinhos comentados neste programinha!
➡️Cannabis na Amazon
➡️Loja da Mino! http://bit.ly/CannabisMinoFreteGrátis

SINOPSE OFICIAL
CANNABIS: A ILEGALIZAÇÃO DA MACONHA NOS ESTADOS UNIDOS
México, 1519. Durante a violenta empreitada colonial espanhola, Hernan Cortés introduz nas Américas o plantio de cânhamo. Em segredo, os nativos começam a consumir a planta. Ao ser levada aos Estados Unidos por imigrantes em busca de trabalho, é compartilhada com trabalhadores negros. Em pouco tempo, a maconha seria denunciada por autoridades como um vício típico de “raças inferiores”. Era o início de toda uma era de desinformação, destinada a criar pânico em relação a uma planta utilizada pela humanidade durante milhares de anos. A cannabis acabaria incluída na Lista I de substâncias controladas, ao lado da heroína. Foi o primeiro passo na chamada “Guerra às Drogas”, que tinha como alvo principal jovens negros, encarcerados aos milhares por pequenos delitos. Com suas raízes em factoides e estudos tendenciosos, essa é a história da relação complexa e carregada de tensões raciais dos Estados Unidos com a maconha.. Uma história que continua até hoje. Box Brown mergulha fundo nessa controvérsia histórica para criar um “argumento em quadrinhos” divertido e extensamente pesquisado sobre o legado da proibição da maconha nos Estados Unidos.

Título: Cannabis: A ilegalização da maconha nos Estados Unidos
Autor: Box Brown
Data de lançamento: Junho/2019
Preço de capa: R$ 69,90
Acabamento: Brochura, papel offset preto e branco
Formato: 15,5 x 22 cm
Número de páginas: 256
ISBN: 9788569032472

✅Pré-vendas https://amzn.to/2Rk7wG9
⚡️Ofertas! https://amzn.to/2x8ZR4w
❌Link geral https://amzn.to/2J0COOC

Muito obrigado pelo seu clique nos links! Isso faz de você uma pessoa melhor 🙂

⚠️⚠️⚠️Grupo do 2quadrinhos no Facebook
http://bit.ly/GrupoLindo2q

Redes sociais do canal
✔️Instagram https://goo.gl/jX1SWZ
✔️Twitter https://goo.gl/gPgydn
✔️Página https://goo.gl/YctDjj
✔️E-mail [email protected]

36 opinaram!

Deixe sua opinião!
  1. Vini, acredito o seguinte:
    Sou a favor da legalização, com leis rígidas como a do Canadá, por exemplo, como você citou (e não, nunca usei e nem pretendo usar maconha e drogas afins), mas utilizo um argumento diferente dos dados no vídeo.
    Primeiro: o do combate ao tráfico é um pouco fraco, pois o próprio cigarro e também bebidas alcoólicas – que não possuem restrições legais no país – são forças motoras do comércio ilegal até hoje junto às drogas ilegais.
    Penso que a principal característica para a legalização, não só da maconha mas como de outras drogas também (a passos curtos, claro) é a questão da liberdade do sujeito escolher se quer ou não fazer isso com a sua vida. É o mesmo argumento que utilizo para a posse de armas (que também sou a favor), para se ter uma ideia. Sempre foco muito nessa questão da liberdade individual etc. etc., e, junto com isso, penso que gerará uma arrecadação (mínima , claro, nada que resolverá algum problema econômico no país, mas já é algo) de impostos e, claro, de circulação de dinheiro no mercado. Mesmo que não resolva nem de perto o problema do tráfico, alguma diminuição, aí concordo contigo, irá ocorrer naturalmente.
    Essa é minha opinião. Bom vídeo e – como qualquer tema político -, vale a pena a discussão (educada, claro).

  2. Entendo o problema do tráfico, principalmente nas escolas, mas o tráfico em si não vai acabar nem diminuir com a legalização da maconha pois há outras drogas em questao. Mas se o governo propor a legalização, q venha junto de leis rígidas e penas/multas pesadas, tipo no canada, pra quem for pego descumprindo as leis. O que não acontecerá nunca no brasil devido ao jeitinho brasileiro de burlar as leis, passar pano, sem fiscalização e tudo mais. No Canada pode ter dado certo, mas a sociedade brasileira não está preparada para a legalização da maconha. Minha opiniao. Abraço Vini!

  3. Tudo que se libera, o uso aumenta (dispara). Imagine o cara misturando álcool com maconha mais direção… Observe o que houve no Paraguai após a liberação da maconha… outra coisa… já que o Brasil tem condições de liberar a maconha (como em alguns Estados do EUA ) então qual a dificuldade em liberar o direito da posse de armas para um cidadão de bem (devidamente examinado)?

  4. Isso não faz sentido, é ruim pros jovens porque eles não tem o cérebro formado, mas pra adultos tudo bem detonar o cérebro, eu sou a favor da liberdade, mas já disse o mano Brown "filosofia de fumaça, análise!"
    O vini não tinha opinião formada daí leu o livro de um provável maconheiro e fez o vídeo, o ideal seria procurar alguém sério com contra argumentos pra estudar tb.

  5. O consumo recreativo da cannabis deveria ser liberado geral para maiores de idade, porém apenas em propriedades privadas ou locais com autorização. E urgentemente o mesmo deveria ser aplicado aos cigarros comuns. Ninguém deveria ser fumante passivo de ponto de ônibus, o consumo nas ruas é extremamente errado e deveria acabar, o cidadão não fumante não deveria ter que passar por essas situações incômodas e desagradáveis. Assim penalizando com uma alta multa sobre o indivíduo que esteja cometendo o delito. Quer fumar? Fume em casa, ninguém quer que o seu câncer seja compartilhado.

  6. A Souza Cruz não vê a hora de entrar nesse mercado. Claro que será um produto legalizado e mais caro, o que abre ainda mais espaço para o tráfico, que vendera mais barato, ainda em unidade e mais "puro", então pra que comprar um maço da Souza Cruz e cheio de química pra ter maior durabilidade no mercado? O ar de "liberado" só irá apetecer novos usuários que assim como os usuários irão uma hora procurar ou serem abordados pelo tráfico, que aliás tem um maior leque de " produtos" a oferecer. Legalização não é a solução e a culpa é de quem alimenta o crime, que consome e ao mesmo tempo reclama da violência.

  7. Penso o mesmo sobre a maconha, embora não usufrua. Agora, num assunto não relacionado, fico surpreso de saber que as escolas públicas aí sofrem com coisas que aqui no Rio São normais nas nossas escolas públicas. É realmente uma pena.

  8. Não vejo motivo de brigar nos comentários, não é só por que a pessoa quer que mais crianças trabalhem para traficantes e que pessoas percam a vida, que elas sejam mas

  9. Cara estou na expectativa de ler esse Hq e penso da mesma forma que você , mas acredito que o primeiro passo seria descriminação para após ocorrer liberação pois outras drogas que são liberados como o álcool e o cigarro ocorrem trafico das mesmas desde sempre e isso raramente vem a ser discutido sabendo que as tais prejudica tando quem as usam como que estão ao redor de varias formas. Minha Opinião

  10. Cara concordo mais ou menos pq tipo, desse jeito pode ou não melhorar e as chances de sair do controle é muito grande. Eu acho que eles deveriam ser mais rígidos com os usuários ou traficantes de drogas, e não o legalizar para depois melhorar entende? Eu entendi e até concordo um pouco com sua idéia, mas a chance de piorar é grande, pq os mesmos usuários de drogas vão se sentir mais livres e vão achar que legalizaram a maconha e que com ela pode se fazer tudo.

  11. Vinícius, como está a edição da Mino? tem algum texto de apoio relacionando o conteúdo do livro à realidade brasileira ou você usou um repertório externo para a composição do vídeo? Gostaria de saber isso para ver se compensa adquirir a edição nacional.

  12. Cara, primeiramente, gostaria de parabenizar pelo seu vídeo e pelo modo como você trouxe o tema. Foi bem maduro da sua parte pesquisar sobre o assunto e seria a postura que eu também teria e já tinha lido e pesquisado sobre o tema. Assim como você, além de fã de quadrinhos, também sou professor de matemática de escola pública e não podemos ficar alheios a essas questões em especial quando trabalhamos com jovens. No mais, é isso parabéns mais uma vez e espero que um dia a gente possa trocar ideias sobre HQs, temas polêmicos, temas sociais ou isso tudo junto kkkkk. Grande abraço e continue com esse trabalho tão importante tanto nas redes quanto na sala de aula. Valeu!!!!

  13. Essa opinião de que tem que liberar a maconha por causa do tráfico exige a indagação das outras drogas. Libera crack, heroina, metanfetamina e etc? Afinal de contas, o tráfico e o crime organizado não vive só de maconha.
    É tão mais fácil hoje em dia assumir a posição de liberação das drogas e pagar de alguém que estuda e olha para a frente e recusa analisar TODOS os efeitos colaterais que a descriminalização das drogas podem causar. Ex: Estudou sobre os efeitos da abolição do crime na população carcerária? Por princípio, se o crime deixar de existir, diversos psicopatas que foram presos por envolvimento com o tráfico voltam para a rua imediatamente, potencializando ainda mais a violência urbana que assola esse país. O tema é complexo demais pra formar opinião lendo gibi.

  14. Mais fácil multar agora quem usa, que liberar pra depois multar.
    Se sua solução é liberar a maconha, pq não liberar o crack? Pq nao liberar todas?
    Liberar só beneficia o usuário e prejudica a população que se tornará um usuário passivo, como infelizmente já acontece com cigarro.
    Vc citou o Canadá e lá se criou novos problemas com a legalização. Abriram fabricas ilegais que furtam energia (lá eles usam muitas lâmpadas especiais pra aquecer e iluminar a produção em estufas). Tem uma matéria interessante da bbc falando sobre a holanda, que o trafico tb aumentou assim como numero de assassinatos, mas que parece que há uma vontade do governo em abafar essas informações. O tráfico continua mesmo nos lugares liberados.

  15. Apesar de não gostar desse argumento de "Ah já existe então não há nada que se fazer, não tem de proibir", não curto muito esse argumento porque você pode justificar aborto entre outras coisas com esse argumento, mas apesar disso sou um cara que respeita as liberdades individuais e não ligo se você fumar maconha, só te acho um maconheiro retardado, mas eu tenho liberdade de achar isso, não tenho liberdade de te proibir de consumir.

  16. Isso mesmo, genial. Deve ser por isso que não existe cigarro falsificado e bebida falsificada. Tem certeza que vc pesquisou o assunto? O que diz a medicina sobre o uso de maconha? Já ouviu falar que ela está ligada a desenvolver paranoia e esquizofrenia, doenças mentais que são irreversíveis? Tem certeza que vc está bem informado ou está só repetindo o clichezão da galera progressista, que acha bonito se drogar, mas não convive com as consequências sociais das drogas nas periferias?

  17. No Brasil o alcolismo já é um problema enorme em várias famílias, pessoas gastam todo seu dinheiro para se embriagarem alguns não conseguem nem voltar, ficam para sempre ali, a bebida alcolica destrói muitas vidas, mas, quando se embriaga o negócio para grande maioria é dormir, pois o corpo fica sem reflexo, tombos são fáceis de acontecer, a força esvai , acorda com um porre e não quer beber tão cedo, faz vômito, é um mal estar danado, a maconha é diferente, o tempo de doideira é menor, o corpo não fica sem os reflexos é o contrário, e o cérebro ao ficar viciado com esse barato sempre vai querer mais. Creio eu, que as famílias ficariam muito mais em ruínas, com filhos viciados em maconha do que em bebidas, apesar de ambos serem um desastre na vida das pessoas. Esse negócio de acabar com tráfico é balela, o tráfico mesmo , o forte, o que gera mortes, é cocaína e seus derivados, liberando maconha esse tipo de crime não vai acabar. Mas, é só minha opinião, sou contra cigarros também e nem por isso eles param de comercializar, o negócio mesmo cuidar da família, cada um faz sua parte e ensina o que acha certo aos filhos, eu já vi vídeos de país dando maconha a criança de uns dois anos, para eles, caso eu protestar, eu estou errado, pois o filho é deles.

Deixe sua opinião

Rocketman vs Bohemian Rhapsody no Outcast!

Marvel dá detalhes da versão estendida de “Vingadores: Ultimato”