em ,

O que você realmente precisa saber sobre a Marvel/Disney

marvel-disney

Agora que a euforia sobre a bombástica notícia de que a Disney está em processo de adquirir a Marvel por impressionantes 4 Bilhões de dólares (aqui e aqui) acabou, podemos analisar um pouco melhor o que realmente um acontecimento como esse pode acarretar às decisões editoriais da Marvel. Tanto à respeito das possíveis consequências sobre os quadrinhos, quanto em termos de filmes e séries animadas para a TV.

O CEO da Disney, Bob Iger, respondeu algumas questões à esse respeito, revelando o que de fato esta mega-compra acarreta ao consumidor da Marvel. Iger deixou claro que a Disney não pretende interferir muito nos filmes em desenvolvimento, contanto que os longas continuem lucrando, naturalmente. Todo o controle criativo irá permanecer nas mãos das pessoas que melhor conhecem o Universo Marvel, ou seja, a própria Marvel.

Os estúdios que possuem os direitos de produzir filmes sobre os heróis, como a Fox com Homem Aranha e X-Men, irão continuar o fazendo da mesma maneira, sem quaisquer intervenções da Disney. Até porque a Fox assinou um contrato vitalício sobre os direitos de alguns personagens da Marvel no final dos anos 90, e nem a própria Marvel decidia algo sobre o roteiro destes filmes. Daí a impressionante falta de qualidade dos mesmos.

A Paramount possui o direito de distribuir cinco filmes da Marvel, incluindo: Homem de Ferro 2, Thor, Capitão América, Os Vingadores e, possivelmente, mais um filme sem aviso prévio.

No entanto, depois de terminar o contrato destes e dos demais estúdios que possuem direitos sobre os personagens dos quadrinhos, a Disney se tornará a distribuidora exclusiva. Ou seja, os filmes já anunciados estão garantidos sem nenhuma interferência da Disney, o que garante um certo padrão de qualidade cujas adaptações vinham gozando desde Homem de Ferro, independentemente se a Disney vier a fazer algo com qualidade igual ou superior à atual.

Sobre a possibilidade da Pixar vir à produzir animações sobre os personagens da Marvel, o chefe da empresa John Lasseter, não confirma nem nega, só diz estar muito entusiasmado com a possibilidade e que conversas internas já foram feitas à respeito.

wolv_mickey

A Disney pretende explorar mais os personagens menos populares. Iger acrescentou que a Marvel possui uma clara inclinação para histórias que despertam mais interesses em garotos, e que a Disney é uma empresa mais voltada para o público feminino, deste modo, a empresa estaria interessada em buscar esta nova fatia do mercado.

Conclusão: A compra, para um futuro próximo, não trará tanto impacto sobre as ações da Marvel, contanto que a empresa continue lucrando com seus filmes, quadrinhos, bonecos e séries animadas. É evidente que à partir do momento que este lucro sumir, a Disney fará sim a intervenção necessária, seja ela qual for.

9 Comments

Deixe sua opinião!

Deixe sua opinião

Avatar

Publicação Rafaell Reboredo