em

Scott Snyder e o regresso épico do Coringa

Já tem um tempo que fico perguntando: por onde anda o Coringa? Após arrancar o próprio rosto, nada, nenhuma notícia. A DC Comics com sua máquina publicitária tem trabalhado para O Regresso do “Palhaço” do Crime. E a expectativa teve fim na quarta-feira, com Batman #13, com uma nova saga se iniciando, Death of Family (Morte em Família).

A idéia é usar o mesmo formato de A noite das corujas, ou seja, o arco principal se encontra desenvolvida na série principal do homem-morcego. Entretanto há dois fatores que diferenciam as duas sagas orquestradas por Scott Snyder e Greg Capullo. Em primeiro lugar, o vilão, enquanto na saga anterior, cada um dos heróis de Gotham deveria deter os planos de uma das Garras do Tribunal das Corujas, nesta nova, teremos uma overdose de Coringa em suas ações de machucar e muito a família do homem-morcego. O que nos leva, ao segundo ponto, um crossover e sua extensão; enquanto a participação das demais séries do Universo de Batman na Noite das corujas se resumia em um só número em todas elas, em A morte da família teremos em Catwoman, Detective Comics, Suicide Squad, Batman & Robin, Nightwing, Teen Titans e Red Hood and the Outlaws uma contínua ligação com os planos doentios do Coringa. Snyder promete que detalhes terríveis irão chafurdar o passado de cada um dos personagens e os delírios malignos do Joker irão ser o tempero desta aguardada saga.

Nas palavras do roteirista o medo vai dominar os personagens, o personagem passou um tempo afastado, escondido, estudando o Batman e cada um dos combatentes do crime de Gotham. Maquinando. Preparando-se para dar vida ao pior pesadelo que cada um deles esconde. E para que? Para retornar às origens, lutar igual por igual: Batman vs Coringa, Coringa vs Batman. Recuperar a relação que Alan Moore apresentou em A Piada Mortal e Heath Ledger interpretou perfeitamente em uma frase: “Tu me completas”. E o autor assegura que conheceremos o argumento mais louco e terrível que o personagem já teve nos últimos anos. Pelas resenhas que já saíram lá nos EUA (Comic Book Resources e do Newsarama) o número 13 do Batman é o início de uma das melhores sagas escritas para o personagem de Bob Kane e Bill Finger. Acompanhem de qualquer jeito, garanto que não se arrependerão.

Participe com sua opinião!