em

A aventura brasileira O Cálice de Avandra

calice_de_avandraA aventura brasileira para D&D quarta edição O Cálice de Avandra foi criada coletivamente pela iniciativa 4E e pode ser considerada um marco pelo fato de ser um arquivo PDF que está sendo vendido pela loja eletrônica D3store, uma iniciativa única no Brasil. Fiz questão de comprar para conferir a qualidade do projeto que é vendido pelo pequeno custo de 3 reais – ou 4 reais se você pagar por boleto bancário como foi meu caso – um valor muito atraente para quem compra uma aventura pronta.

O que posso dizer do produto? Ele foi superior ao que eu esperava,  fora alguns pontos que me incomodaram, mas vou tocar neles durante a resenha. Lembrando que sou ainda um curioso sobre essa nova edição, tenho os livros básicos que fiz questão de comprar no lançamento, mas minha campanha ainda não mudou, acho importante deixar isso bem claro.

iniciativa4ePara quem ainda não conhece a história, o Cálice de Avandra é um poderoso artefato místico que foi roubado por seguidores de um culto maligno para torná-lo parte de um ritual que trará para sua realidade horrores desconhecidos adorados pela seita. Os jogadores descobrem a trama e agora terão que impedir o surgimento da ameaça.

Apresentando o livro capítulo por capítulo, o primeiro e o segundo introduzem a história sendo o primeiro um roteiro de tudo que está planejado para acontecer durante o jogo. Imprecindível em uma aventura pronta e  ficou muito bem explicado. O segundo contém ganchos e boatos importantes e são para introduzir os jogadores dentro da aventura. Ha desde algo mais elaborado ao famoso “vocês ouviram na taverna local”.

A historia efetivamente começa no capítulo Encontros e basicamente se desenrola dividida através de vários deles do jeito que a quarta edição pede. Cada encontro individualmente é muito bem explicado com seus mapas, armadilhas, desafios e criaturas. Alias, a aventura se supera dedicando uma coluna explicativa para o Desafio de Perícias e as Armadilhas presentes apenas no novo Livro do Mestre ainda não lançado no Brasil.

Encontrei problema apenas na transição de um encontro. Em um momento me deparei com a viagem dos jogadores para um local que nem foi citado no encontro anterior. Faltou colocar o dialogo do NPC que forneceria informações importantes para a continuidade, mas para quem leu os capitulos introdutórios não perdesse muito tempo para descobrir.

A próxima sessão denominada Outros descreve alguns itens relevantes a trama. Temos uma descrição maior da cidade de Rygar aonde acontece a história da aventura, Ela está sendo criada de forma colaborativa entre blogs de RPG brasileiros. Eu mesmo que participo da lista de discussão não tinha noção do tamanho dessa cidade!

Ainda no mesmo capítulo a descrição completíssima do item mágico que é peça fundemental na história, o Cálice de Avandra e da misteriosa doença que faz parte da trama a Peste do Suor Negro.

No ultimo capítulo (Monstros) temos as estatísticas de combate dos estranhos monstros “lovecraftianos”  de Shoggoth usados na aventura. Infelizmente não apanhei das criaturas (por que minha experiência na quarta edição sempre é relacionada batalhas bem difíceis) para saber o tanto quanto elas são interessantes em combate. Temos desde um monstrão Bruto de Elite nível 10 (o adversário final), a lacaios nível 1 facilmente utilizáveis em qualquer outra aventura.

Esse capítulo me ajudou bastante, as criaturas presentes nele eram citadas durante os encontros sem suas estatísticas, mas em nenhum momento era citado que era possível encontra-las no capítulo final. Como os  outros desafios tinham suas estatísticas presentes dentro dos encontros fica uma sensação que esqueceram de coloca-las. Na realidade só faltou o aviso de que elas estariam mais a frente.

Terminado o livro fiquei muito satisfeito! Uma boa diagramação com textos bem escritos e organizados tornou a leitura bem fácil e rápida, terminei bem rápido de ler a aventura apesar dela não ser pequena. As imagens variavam em qualidade, algumas eram de autores que colocam seus trabalhos no Deviart (e foram devidamente creditados) que tinham uma qualidade excepcional, outras em preto e branco não estavam tão boas, mas não chegavam a prejudicar o conjunto.

Posso dizer sem sombra de dúvidas que a aventura Cálice de Avandra não é um material amador, faltou apenas um pouco mais de revisão para detectar alguns dos problemas citados. Resta agora nas próximas aventuras que os erros encontrados sejam corrigidos para tornar o material ainda mais interessante para seu público.

Lembrando que o custo da aventura é 3 reais, o retorno na compra do produto é mais do que se gasta (uma aventura, monstros inéditos, itens).  Provavelmente qualquer grupo  de RPG gasta muito mais que isso com besteiras comida em cada encontro realizado. E  para tornar a coisa ainda mais interessante, os blogs que colaboraram para a aventura lançaram matérias inéditas acrescentando ainda mais a aventura, tá bom ou quer mais?

Quem sabe não seja esse o começo de um mercado de PDFs no Brasil? Vamos aguardar a recepção da aventura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 Comentários

  1. Beleza de resenha. Estou ficando cada vez mais com vontade de comprar a aventura, que nas mãos do próprio Daniel Anand durante a RPGCon. Só não comprei ainda porque preciso terminar o atual ciclo com meus jogadores.

    Se me permite, acho que faltaram algumas informações nesta resenha: Para quantos PCs e de quantos níveis é a aventura? Alguma classe é particularmente necessária? Qual o total de Encontros da aventura? Em quanto tempo você acredita que a aventura poderia ser finalizada?

    • Vamos as respostas Marcelo. A aventura é para primeiro nível, mas não especifica quantos jogadores. Quanto a tempo não sei dizer, como coloquei na resenha analisei sem joga-la me apegando a aspectos relacionados a diagramação e qualidade do texto que pessoalmente para uma aventura pronta são importantes.

      Não ha uma classe específica necessária, só situações muito específicas exigiriam isso então não vejo por que avisar a necessidade ou não. Número de encontros nem me passou pela cabeça avisar, não vi necessidade a princípio. São 7 encontros no total.

      Vou anotar suas dicas para uma próxima resenha de aventuras. Abraços!

  2. Como coordenador geral da bagaça, de fato deixei passar a transição do encontro 2 para o encontro 3, e acabou faltando um pouco uma ligação entre eles. Mas vale a pena citar que lançaremos uma versão revisada, corrigindo os problemas já detectados (já temos uma errata bacana em desenvolvimento), e tivemos várias adições na forma de Web Enhancement,

    O próprio encontro 3 eu reescrevi na minha adaptação da aventura para Forgotten Realms, usando trolls jovens, para personagens de nível 1, lá no D3System. Também fiz a ficha da clériga Allana no Rolando 20. E vários outros colaboradores também expandiram a aventura em seus blogs, tem uma lista completa lá no D3System também.

    Eu acho que dá pra matar a aventura em duas, no máximo três sessões de jogo (de umas 4 horas cada).

    Abração!

  3. Gostei da resenha, ficou bem fiel à aventura mesmo! Como co-autor da bagaça posso dizer que todo mundo se esforçou mesmo pra criar material de qualidade… A única coisa que lamento é que eu mesmo não pude mestra-la ainda (meus grupos já estão meio avançados sabe…)

    Ah… e a edição revisada vai ficar [email protected]*#!

    E again… Citando o Véxo: “Vale mencionar que toda sugestário/resenha/crítica é bem-vinda”

  4. Eu comprei, li e gostei. Tambem ja baixei um monte de material extra q tem pra ela.

    Pra mim ainda sobrou a adaptação para Forgottem Realms da 3 ed. (tenho q fazer tudo – hehe), mas como ja tem uma adaptação para Forgotten da 4ed, facilita mais ainda.

    Ainda naum mestrei, mas vai ser a proxima aventura q vou mestrar (a primeira foi No Interior do Antro da Sombra, q pode ser baixada no site da Devir), com inicio no proximo sabado. As expectativas são boas e garanto q a aventura vale a ruma de dinheiro q gastei para adquirir (3 reais).

    No mais eu recomendo (Uai, agora é q vai vender mesmo…).

  5. A aventura ficou muito boa!
    Já li e enviei umas sugestões para o pessoal!
    Destaque para o ultimo encontro que achei que ficou muito bem elaborado…
    Aguardando a continuação…
    Infelizmente ainda não joguei… ferias da Universidade aliada a minha qualificação do doutorado….rsrsrs