em

Respostas de Greg Leeds sobre a nova política da Wizards of the Coast

Greg Leeds, Presidente da Wizards of the Coast.
Greg Leeds, Presidente da Wizards of the Coast.

Hoje, o Presidente da Wizards of the Coast resolveu finalmente falar a respeito da nova política da empresa em relação aos PDFs. O caso já foi discutido por aqui, assim como as respostas das demais empresas concorrentes. O Sr. Leeds concedeu duas entrevistas relevantes, a primeira para o ENWorld e a segunda para o ICV2, além de abordar o problema dos PDFs, também foi refutada a possibilidade de que a Quarta edição do D&D não tivesse dado o lucro esperado por eles.

A tradução das duas entrevistas foi realizada pelo Felipe Shingo Watanabe, autor do blog Quarenta e Dois:

Entrevista do ENWorld:

1 – Por favor, diga-nos quais foram as razões para a nova politica de vendas dos produtos PDF. É um decisão estratégica, uma resposta a pirataria ou um conjunto de ambas?

Esta decisão foi tomada por ambas as razões. A pirataria de nossos produtos estava crescendo a níveis alarmantes, e nós sentimos que elas poderiam ter um impacto negativo não só na Wizards of The Coast, mas na industria de RPG como um todo.

2. A pirataria online é um incomodo constante para a Wizards, uma preocupação considerável, ou alguma coisa entre os dois? Existem dados estimados sobre o total de vendas perdidas que você possa compartilhar?

A pirataria se torna uma preocupação essencial quando nós vemos milhares de copias do nosso recente lançamento, o Players Handbook 2, sendo baixado ilegalmente com poucas horas do seus lançamento. Nós não podemos compartilhar as estimativas de perda, mas posso te dizer que nós estimamos, sendo conservadores, que a taxa de downloads ilegais para downloads legalmente comprados era de 10:1

3. A decisão de revogar a venda de PDFs significa que a Wizards não mais fornecerá qualquer outro método para se adquirir livros fora de catalogo como aqueles de edições antigas? Há algum plano de prosseguir com o acesso dos consumidores as cópias destes trabalhos através da Wizards, ou os consumidores deverão ir atrás de outros canais para adquirir estes produtos que estejam fora de catalogo? Se a última for verdade, porque a Wizards escolheu evitar dar este acesso?

Nós não temos qualquer plano de retomar as vendas de PDF, mas estamos atualmente examinando outras opções para a distribuição digital do nosso conteúdo, incluindo antigas versões. Nós entendemos que o conteúdo digital é importante para nossos consumidores.

4. Alguns consumidores de D&D estão frustrados por que eles vêem esta politica de vendas como um passo para trás, punindo os consumidores que escolheram adquirir legalmente os produtos eletrônicos da Wizards embora não alimentem a pirataria online. Qual a sua opinião sobre esta questão, e qual o efeito que você acha que a nova politica de vendas de PDF terá na pirataria?

Embora nós entendamos que nossas ações não irão eliminar a pirataria totalmente, nós não queremos também facilitar a aquisição de material ilegal. Nós precisamos ter uma forte base de vendas para suportar [e aumentar] a industria do RPG. Nós esperamos desencorajar futuros criminosos, ou ao menos diminuir os meios de se obter produtos ilegais

5. Os revendedores online receberam a noticia da nova política com menos de 24 horas antes das vendas de PDF serem obrigadas a cessar. Por que a interrupção das vendas de PDF não foram anunciadas com mais do que poucas horas antes do material não poder estar mais disponível?

Não foi nossa intenção ter consumidores sentindo que não teriam que haviam pagado para ter. Nosso entendimento é que ambos a Paizo Publishing e aOneBookShelf estão trabalhando com seus consumidores para ter certeza que eles recebam o que pagaram.

6.Se você tivesse os últimos anos de volta e pudesse renovar completamente a estratégia de mídia eletrônica e PDF’s da Wizards desde o início, o que você faria de forma diferente?

Eu não sei se gostaria de voltar e refazer qualquer coisa. A verdade é que o mundo esta mudando rapidamente, e como um negócio nós precisamos ser flexíveis o suficiente para se adaptar a esta mudança de cenário. Nós temos e sempre continuaremos, buscando os melhores caminhos de ser compreensivos com a nossa comunidade de fãs e jogadores.

7. Quais estratégias, você pode compartilhar conosco , que você esta buscando para aumentar ainda mais as vendas e penetração no mercado?

Nós estamos felizes com a performance da 4 Edição. Nós tivemos que reimprimir o Player Handbook da 4 Edição três vezes e o PH2 já esta indo para sua segunda impressão. Ultimamente o nosso objetivo é manter a indústria de RPG forte, e nossa estratégia para isto é continuar a cria grandes produtos para a 4 Edição que atraiam nosso fãs e mantenha-os jogando D&D. Por sua vez, isto irá aumentar a indústria de RPG.

8. Qual é a sua visão para o papel da mídia eletrônica no D&D? Como você planeja chegar lá, e quanto tempo você suspeita que isto tomará para ser implementado? Qual a prioridade que deve ser dada?

A mídia eletrônica continuará tendo um grande papel nós negócios de D&D durante meses e anos. Continuaremos a melhorar a experiência com o D&D Insider para nosso consumidores e fãs, esta é a nossa prioridade.

Assim como o restante da indústria, a Wizards também está procurando novos meios de distribuição digital. Para nossos romances, nós recentemente introduzimos eles no Kindle e no Sony E-Reader e continuaremos a adicionar títulos que serão ofertadas nos próximos meses

9. Nós não conhecemos muito bem os procedimentos internos da Wizards. A decisão sobre a nova política dos PDF se originou de você, dos advogados, do Gerente de marca e sua equipe, ou do quartel general da Hasbro? De um modo geral, o quão nas suas mãos está o gerenciamento da equipe do D&D e seus planejamento estratégico?

A marca D&D é critica para o sucesso da Wizards of The Coast, e decisões como esta não são tomadas rapidamente. Nós somos todos responsáveis, e as decisões são examinadas por todos os níveis da organização

Entrevista do ICV2:

A pirataria tem sido parte da terra desde que existe a Internet. Porque a ação de parar a vendas de PDF foi tomada agora pela Wizards, ao invés de qualquer outro momento do passado?

Primeiro permita-me dizer que nós não entramos nesta questão de uma forma tranquila. A pirataria chegou a um nivel alarmante comparado com que o que nós havíamos visto no passado e sentimos que isto poderia ter um impacto negativo na industria de RPG

Banindo as vendas de PDF, a Wizards of The Coast agora não tem mais nenhuma forma legal para os consumidores comprar o seu conteúdo digitalmente. Isto parece punir aqueles que estavam pagando pelo seu conteúdo digital, enquanto faz pouco para parar os piratas que podem continuar escaneando seus books e compartilhando cópias digitais por aí, criando um novo aumento na pirataria. Qual a sua resposta para esta linha de raciocínio?

Nós entendemos que nossas ações não eliminaram totalmente a pirataria, mas não queremos também facilita-la.No fim para melhor suportar e aumentar nossa industria de RPG, precisamos de uma base de vendas fortes. Entendemos que nossos fãs tem usado PDFs, e nós estamos atualmente procurando outras opções em distribuição digital. No tempo médio, nós precisamos proteger nossa industria.

Em geral, companhias que vendem musicas e vídeo tem expandido, ao invés de eliminar, as formas legais de vender seu conteúdo. Por que a Wizards esta indo na direção contrária a aquela que parece ter se tornado a sabedoria convencional em outros meios?

Nós não estamos indo na direção contrária, a Wizards concorda fundamentalmente com a expansão, e nós estamos participando através do nosso Website e do D&D Insider. No lado dos romances de nosso negócio, recentemente lançamos títulos através do Kindle e do Sony E-reader, e continuaremos a adicionar novos títulos nos próximos meses. Sem citar números específicos, nosso conteúdo é distribuído para centenas de milhares de pessoas, nosso negócios de PDF eram pequenos em comparação

Algumas pessoas tem especulado sobre a baixa performance da 4E contra a expectativa que a Wizard Of Coast tinha, e procurando por razões para isto atacou os piratas e baniu o PDF. Já que vocês não divulgam dados de vendas de linhas especificas, nós não sabemos se esta percepção [a conexão entre a performance da 4e com a politica de PDF] está correta. Você pode falar sobre estas percepções?

Nós havíamos feito três re-impressões do 4E Players Handbook, e o Players Handbook 2 acabou de ir para a segunda impressão. PHB2 saiu no 4 lugar dos livros mais vendidos do Wall Street Journal, e em 28 na lista do USA Today. Para qualquer comparação, a 4E tem sido um grande sucesso e continua a atrair novos jogadores

Outra teoria diz que a Wizards planeja vender PDF ela mesma, e queria manter a inteira margem de lucro, ao invés de reparti-la com websites terceirizados. Qual a sua resposta para esta teoria?

Simplesmente dizer que ela esta incorreta. Nós não planejamos vender PDFs, e estamos procurando outras opções para distribuição digital do nosso conteúdo.

Outra diz que vocês planejam fazer acesso ao seu conteúdo digital por uma assinatura, ao invés de DPD [Download-para-o-dono] A Wizards planeja fazer os produtos do D&D disponíveis digitalmente como parte do D&D Insider?

A maioria do nosso conteúdo já esta disponível no D&D Insider através do Character Builder e Compendium. Nós continuamos procurando outras opções de distribuição digital para o resto do nosso conteúdo.

A última, se a Wizards esta planejando usar outro método para fazer seus conteúdo digital disponível [ além de PDFs], porque acabar com os PDF antes desta alternativa estar pronta para uso? Não criar um ambiente, pelo menos temporariamente, não encoraja aqueles que estavam comprando seu conteudo legalmente de agora conseguir o material por cópias piratas?

O alcance da pirataria foi tal que tivemos que parar toda a distribuição de material digital enquanto procuramos outra opção. Após poucas horas do seus lançamento, o Player Handbook 2 havia sido baixado milhares de vezes. Nós, em uma estimativa conservadora, estimamos que para cada livro baixado legalmente, outros dez foram baixados de forma ilícita. Nós estávamos preocupados que esta atividade começasse a afetar lojas reais, e a Wizards não podia parar e deixar que isto aconteça quando há outras opções para adquirir nosso produtos.

Uma pequena conclusão

Dado fim as duas entrevistas, acredito que elas são bastante esclarecedoras. A duas principais teorias, a primeira, de que a Wizards estaria montando uma loja própria de PDFs, e a segunda, de que ela estaria buscando culpados pelo fracasso da quarta edição, foram ambas por terra. O que fica é de fato uma postura imediatista e irresponsável diante dos clientes que não só já haviam comprado seus produtos, como também aqueles que preferem se utilizar do material digital em suas mesas, que serão obrigados a recorrer a pirataria. Felizmente, ao que parece Greg Leeds parece preocupado em resolver a questão dos downloads restantes, para aqueles que já haviam pago por seus livros e acabaram por ficar sem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 Comentários

  1. A impressão que a entrevista me passa é que a Wizards se acha a dona do mercado RPG. Como se ele não existisse sem ela. Veja como o Leeds justifica o ato da empresa dizendo que ele existe pelo bem DA INDUSTRIA e do RPG.

    Eu não gostei da 4ª edição, logo não estou no mercado atual da Wizards, mas digo o seguinte: É difícil enfrentar a pirataria, quase impossível. Toda a industria do entretenimento vai ter que encontrar novas formas de sobreviver, a atitude da Wizards é sim um passo para trás já que não só anda contra a corrente como cria uma “consciência pirata” entre os grupos que pirateiam RPGs

  2. O maior problema é que o D&D é de fato o maior e mais importante jogo do mercado de RPG, e por sua vez a Wizards é a maior empresa do ramo, e como qualquer lider, as suas ações tem um poder um pouco maior que as outras, se a empresa a fazer isso fosse a Green Ronin, por exemplo, não teria tido o mesmo impacto, a ação da Wizards eu tb considero exagerada e errada, porem uma coisa é certo, com isso eles deram uma nova movimentada no mercado, mesmo que começando negativamente. Talvez juntar os cacos depois disso tudo pode dar algo produtivo.

#Lançamento'22 Circuito Ambrosia