em ,

Maniac: crítica da série Netflix (sem spoiler)

“Owen (Jonah Hill) é um jovem rico e esquizofrênico. Annie (Emma Stone) tem uma vida conturbada por sérios problemas familiares. Dois estranhos, eles se inscrevem numa bizarra experiência para compreender a mente humana, com o objetivo de terminar qualquer tipo de dor humana, misturando fantasia e realidade.”
Confira crítica da série Maniac no vídeocast Acabou de Acabar:

Ouça agora o álbum “Cor” de Paula Matos no Spotify!

Seja Padrinho do Acabou de Acabar e ganhe acesso ao nosso grupo exclusivo do Whatsapp!
https://bit.ly/2zmx1PY
Para contatos comerciais: [email protected]
Facebook https://goo.gl/6xjxQK
Twitter https://goo.gl/1TPr56
Instagram https://goo.gl/Yaxmbi
Roteiro e Apresentação:
Gabriel Gaspar
Edição:
Diego Piana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

30 Comentários

  1. Adorei a crítica por me fazer pensar em outros aspectos que não tinha reparado antes, mas ainda assim não consegui gostar do universo da série. Me incomodou o futuro – que não é futuro – com aparência dos anos 80, principalmente o computador, todo pixelizado, arcaico demais para combinar com as aspirações futurísticas que o programa aspirava

  2. Eu acho que o final é proposital para gerar na gente a impossibilidade de continuação . Ou seja uma das realidades que assistimos nos faz pensar que não tem como continuar, mas as varias possibilidades que o ambiente da série nos dá pode gerar continuações diversas causando assim a surpresa que não esperávamos. Agora com licença que vou tomar a pílula C .