em

Once Upon A Time – Um seriado de contos de fada deveras interessante

Imagine uma cidade onde todos os personagens são de contos de fadas. Aqueles mesmo que você sabe a história de cor ou ao menos pensa que sabe. Imaginou?

Agora, tire a parte do final feliz de todos eles. Cinderella não casou com o príncipe e pior, está grávida. Branca de Neve (Ginnifer Goodwin) é uma tímida professora primária. A Vovozinha tem uma hospedaria e uma lanchonete, onde sua netinha bem sensual, Chapeuzinho, trabalha atraindo os olhares da clientela.

Esses personagens, entre tantos outros vivem em Storybrooke, uma cidadezinha do Maine, Estados Unidos, que sofre de uma maldição criada por ninguém menos que a Rainha Má da fábula Branca da Neve. Todos os personagens não sabem de onde vieram, suas memórias estão congeladas e ainda assim seguem com suas vidas, sem nem desconfiarem de nada.

Interpretando novos papéis, todos tem uma vida a levar, incluindo a Rainha Má, Regina (Lana Parrilla), que é Prefeita da cidade, a qual ela governa com rédeas bem curtas. Ninguém se atreve a sair da linha com medo das consequências. O Sr. Gold (Robert Carlyle), o Rumpelstiltskin, é dono da maioria dos imóveis na cidade e um homem bastante enigmático. O único que sabe da maldição é Henry (Jared Gilmore), um menino de 10 anos que está decidido a acabar com ela de uma vez. Para isso ele vai atrás de sua mãe biológica, Emma Swan (Jennifer Morrison) contrariando Regina, sua mãe adotiva.

Assim, tudo começa a mudar. Emma não acredita muito em Henry a princípio, mas conforme as coisas vão acontecendo bem diante de seus olhos, fica difícil continuar negando.

Once Upon A Time é um seriado bem feito, criativo, mas que em alguns momentos tem umas escorregadas técnicas. O excesso de fundo verde em determinadas cenas atrapalha, e acaba dando um visual meio amador para o seriado. O que é estranho pois em contra ponto, temos cenários ótimos e ambientações incríveis na cidade. A nova leitura feita para personagens tão conhecidos é muito bem construída.

O escritório da Prefeita (Rainha Má) e sua casa tem tons sóbrios e os detalhes na decoração são lindos. O consultório do Grilo Falante tem muitos guarda-chuvas espalhados e cogumelos. O apartamento da Mary Margareth (Branca de Neve) é todo rústico, com móveis de madeira e uma parede de tijolos.

Cada episódio é focado num determinado conto, não seguindo exatamente a maneira como a maioria conhece, o que ao longo de mais de 10 episódios, se torna um bônus.

Os figurinos quando em “story mode” são simplesmente belíssimos e essa releitura de cada personagem é igualmente ótima quando mostrada nos dias normais do seriado. A escolha de elenco é uma ótima surpresa, misturando rostos conhecidos, com outros novatos.

Um destaque para o personagem de Rumpelstiltskin pouco conhecido pela maioria, mas que tem uma importância enorme no seriado.

Ótimo seriado, roteiro bem elaborado e com uma abordagem diferente dos muitos seriados médicos, policial, investigativos, comédias e afins.

Infelizmente só é possível acompanhar pelo site oficial do canal ABC para aqueles que estão em território americano ou em algum site de stream.

[xrr rating=4/5]

Participe com sua opinião!

Ativista

Publicado por Melissa Andrade

ColecionadorNarutoRepórterFanáticos por SériesSuper-fãsFotógrafo

De ferro, sim, e com muito orgulho

Alcatraz – Mais uma louca criação de JJ Abrams