em

Inverno da Alma – frio e distante do público

Inverno da Alma (Winter’s Bone no original) está concorrendo a 4 indicações ao Oscar, entre elas a de Melhor Filme. A trama é baseada numa adaptação do livro de Daniel Woodrell.

O filme narra a história da adolescente Ree (Jennifer Lawrence) na busca do paradeiro do seu pai, um traficante que desapareceu e deixou a família em uma grande enrascada. O problema começa quando o xerife da cidade aparece a procura de seu pai, dizendo após as recusas de Ree sobre o paradeiro de seu pai, que o mesmo deixou a casa como garantia da sua fiança e que se ele não aparecer para o julgamento em uma semana. Ree fica muito preocupada já que sua mãe está numa depressão profunda e em estado catatônico, além de ter dois irmãos irmãos menores para cuidar.


A jovem então sai pela gelada cidade montanhosa de Ozark atrás de notícias de seu pai. Ela sabe que seu ele estava metido na distribuição de drogas da cidade, mas em todo lugar que ela faz perguntas a resposta é sempre a mesma: fique fora disso e não se meta com esse tipo de coisa. Determinada a saber da verdade ela não desiste, mesmo que isso envolva colocar sua vida em risco.

O cenário escolhido, as montanhas, a neve, as casas rústicas é muito bonito, triste e um tanto angustiante. A atuação da novata Jennifer Lawrence salva grande parte do filme, já que o roteiro é um pouco monótono. E com a chegada de John Hawkes, seu tio Teardrop, a tensão ganha outro nível. Mas as demais atuações valem quase como participação especial, já que as ações usadas no filme valem mais que as palavras. Aparentemente o empenho em criar uma locação ideal não foi igualmente usado na direção dos atores. O filme se arrasta em determinados momentos e os muitos planos solitários de paisagens ou até mesmo do rosto angustiado da atriz, cansam.

Como é difícil entender a escolha da Academia, fica aqui a dúvida do porque Inverno da Alma está concorrendo a quatro Oscars. Parece mais uma tentativa de caridade em promover um “outcast” que dificilmente teria uma chance dessas. Claro que se tratando do Oscar, tudo é possível. O jeito é esperar o dia da cerimônia e ver se foi mesmo um ato de caridade ou se o filme foi mal compreendido, da minha parte pelo menos já que ele está bem cotado no IMDB, com nota 7.5.

O filme estréia nos cinema brasileiros hoje, dia 28 de Janeiro.

[xrr rating=3/5]

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 Comentários

  1. me deu vontade de assistir inverno da alma ,desde de que vi umas materias em jornais e revistas ,filmes assim não se fazem mais pelo menos em hollywood,para cinema não costumo levar em conta a opinião de veiculos da internet ,me parece que o filme trata do cotidiano de pessoas normais envolvidas em situações extremas ,quando o diretor acerta a mão a mensagen fica poderosa ,a vida em sua plenitude é composta geralmente de coisas pequenas tediosas e cansativas por que diferente da ficção as coisas nem sempre se resolve ,muito pelo contrario,parece que a diretora conseguiu captar essa essencia do que é viver ,vou assistir e depois volto para aloprar voces ,ah sim todo o cineasta que ve o cinema como arte sabe que não tem lugar no oscar ,que é basicamente grana e espetaculo .