em ,

Roger Waters e Nick Mason aventam possibilidade de uma reunião do Pink Floyd

Os cinquenta anos do Pink Floyd, podem ser comemorados em grande estilo. A possibilidade de uma reunião dos membros remanescentes está sendo considerada. Roger Waters e Nick Mason fizeram uma aparição para divulgar a exposição sobre a banda no museu Victoria and Albert, em Londres, que será inaugurada em maio.

A dupla comentou sobre uma possível volta do grupo. Seria, a princípio, um show no festival inglês Glastonbury. “Seria bom adicionar isso (o show no festival) à lista de coisas. Eu nunca toquei Glastonbury. Seria divertido”, disse Mason. Waters acrescentou, “Eu fiz Glastonbury uma vez, eu acho. Foi muito frio”, disse ele. “Mas havia muita gente e parecia muito alegre e eu gostei. Sim, eu faria de novo.”

O único obstáculo seriam as relações entre Waters e David Gilmour. Embora o guitarrista tenha feito uma participação na reedição de Waters da turnê “The Wall”, a amizade dos dois não foi totalmente retomada. Em 2015, meses após lançar o material inédito do Pink Floyd “The Endless River”, Gilmour anunciou o fim da banda. Na ocasião, ele declarou categórico: “Já deu para mim. Passei 48 anos no Pink Floyd – muitos deles, lá no começo, ao lado de Roger (Waters). Aqueles anos, que agora são considerados nosso auge, eram 95% alegres, musicalmente engrandecedores, cheios de diversão e risadas. Eu certamente não quero deixar que os 5% restantes afetem meu ponto de vista do que foi um tempo longo e fantástico juntos. Mas já deu o que tinha que dar, acabou. Seria uma coisa falsa voltar e fazer tudo de novo”.

Resta saber agora se Gilmour mudará de ideia ou se a reunião se restringirá apenas a uma colaboração de Mason com Waters, como já ocorre eventualmente há onze anos. A última reunião da banda foi no Live 8 em 2005. Na ocasião, Waters, Gilmour, Mason e o tecladista Richard Wright (falecido em 2008) subiram ao palco para um set de cinco músicas.

O Pink Floyd debutou com o álbum “The Piper at the Gates of Dawn”, de 1967. A formação inicial contava com  Syd Barrett, fundador da banda junto com Waters. Afetado pelo abuso de drogas e problemas psicológicos, ele foi substituído por Gilmour no ano seguinte. Barrett se tornou recluso e veio a falecer em 2006. Waters está em turnê e se prepara para lançar um álbum de inéditas. Seu primeiro desde sua ópera clássica “Ça Ira”, de 2005.

Deixe sua opinião