em

Segundo álbum do Alabama Shakes, “Sound & Color”, já é um dos melhores de 2015

O que você ouviu de mais interessante nos últimos cinco anos e que ainda teve a façanha de te emocionar? Não é uma resposta das mais fáceis, ainda mais com a massificação musical pasteurizada que as novas formas de se consumir música trouxeram para nossos ouvidos.

A banda Alabama Shakes vai na contramão disso, particularmente por seu DNA de olhar para trás. Depois de um celebrado primeiro disco, o delicioso Boys & Girls (como sair imune da rascante “Be Mine“?), lançam agora o ótimo Sound & Color, que veio ao mundo como um estandarte definitivo da relevância do grupo do Estado do Alabama para o mundo.

A extraordinária cantora Brittany Howard continua sendo o esteio melódico-dramático da banda, com sua interpretação eloquente, num confronto com as melodias secas e/ou abrasivas da banda, que percorre estilos com uma elegância pulsante.

alabama_shakes_sound_color

A primeira música de trabalho – “Gimme All Your Love” – resume bem a pretensão de Brittany e seus turma, num resultado arrebatador. No álbum temos o melhor do Blues (“Miss You“), do jazz (“Geminii“), dos ares oitentistas (“Guess Who“), do rock personalista (“The Greatest“) e das distintas formas de se expressar a Black Music (“Future People“).

Mas experimente ouvir “Sound & Color“, canção que dá nome ao álbum, e não se arrepiar, principalmente com a levada Soul que Brittany imprime sobre uma letra tão melancólica (basta dar play no clipe logo abaixo, um tanto lacônico e dimensional, como a própria música). É simplesmente irresistível. E, sim, o Alabama Shakes é a melhor tradução da emoção hoje no rock (!) mundial.

Deixe sua opinião

Avatar

Publicação Renan de Andrade