O retorno de Jessica Jones traz a protagonista interpretado mais uma vez magnificamente por Krysten Ritter, às voltas com as consequências da temporada anterior. Já os reflexos de “Os Defensores” nem são percebidos, fora a pequena participação de Foggy Nelson.
Jones se torna ainda mais amarga por se sentir culpada pela morte e Killgrave. Enquanto isso, Trish Walker (Rachael Taylor) tenta convencer a irmã a investigar a empresa IGH, que está por trás daquilo que lhe conferiu suas habilidades. Além disso, Malcom Ducasse (Eka Darville), que está reabilitado do vício das drogas, se torna parceiro de Jessica no Alias Investigation. Já a advogada Jeri Hogarth (Carrie-Ann Moss) passa por um drama pessoal e outro profissional.

O mote da temporada é como lidamos com o nosso passado e como se pode exorciza-lo, além de se questionar se os laços sanguíneos são mais importantes que aqueles que temos com os amigos mais próximos e confidentes.  Vemos nessa temporada como era a Jessica Jones antes de ser abusada por Killgrave e como apesar de ser uma outra pessoa, muitas de suas características mais fortes já estavam prestes a ocorrer e que foram apenas exacerbados após o domínio feito personagem de David Tennant.

Embora seja uma boa temporada, ela ainda peca pela excesso de episódios (13 novamente), que poderiam ter sido condensados em pelo menos oito. O vilão é interessante, mas seus dilemas acabam ficando repetitivos, o que nos tira muito da sua empatia, além de ficar anos luz de diferença em relação a Killgrave. Os arcos dos personagens secundários funcionam bem e seus finais chegam a ser surpreendentes, o que podem dá uma nova dinâmica para a próxima temporada.

Os grandes episódios da temporada são o sétimo, no qual temos um longo flashback na história de Jessica e Trish, mostrando inclusive os abusos da mãe e do vício da apresentadora. E o décimo primeiro, no qual Jessica passa por um dilema moral muito intenso.

Junto com a série do “Demolidor”, Jessica Jones permanece com uma dos grandes acertos da parceria Marvel/Netflix dos heróis urbanos, pecando apenas no número de episódios por temporada.

Série: Jessica Jones
Criação: Melissa Rosenberg
Elenco: Kristen Ritter, Rachael Taylor, Eka Darville
Gênero: Ação/Drama/Criminal
País: EUA
Data de lançamento: 08 de março de 2018
Emissora: Netflix
Duração: 56 min

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui