em

A obra aberta de Marcela Dantés em seu livro “Sobre pessoas normais”

O que pode haver entre as cenas se não espaços, lacunas, subentendidos que na arte são a força de um texto; uma obra visual. A clareza da escrita, claro, que é tanto importante; ela dá o encadeamento à narração que segue feito um veículo numa estrada. Mas quando li o excelente livro da Marcela Dantés, “Sobre pessoas normais” pela Editora Patuá, me vi olhando aqueles espaços vazios onde o leitor faz uma segunda escrita, a escrita ledora, preenchendo por ele mesmo a interpretação receptiva.

O encadeamento narrativo de Marcela é perfeito, todas as ações são super críveis mesmo quando um insólito se infiltra na ação dramática. O conto nunca perde seus eixo e sua força, e o desfecho deles em algumas vezes deixa muitas entrelinhas para o leitor preencher. A questão do drama dos personagens em situações de conflito é muito bem resolvida, e a autora tem uma visão nada comum de suas criações, elaborando junto à seus personagens perfis que fogem do padrão de conduta-comportamento.

livro-sobre-pessoas-normais

Maré alta temporada é lindo, com duas pessoas de culturas distintas se juntando numa amizade curta. Cada um que carrega a cruz.. traz uma estranheza por ser um cenário pouco usado em narrações curtas, e tem um ótimo desfecho tenso.

Deixe sua opinião